domingo, 28 de agosto de 2016

SEMINÁRIO VOLUNTÁRIO

Nesse mês de agosto (2016) incentivei os(as) estudantes das três turmas de 6º ano a se espelharem em turmas do passado que, por vezes, apresentavam seminários comigo fora da escola e falavam sobre coisas vivenciadas no cotidiano nosso, alguns desses estudantes inclusive apresentando relato de experiências e comunicação científica em encontros de Matemática e Pedagogia, em 2015 três deles apresentaram sua experiência em monitoria no encontro de formação de professores do PIBID/UEFS (relatarei depois). 
Cinco das meninas da turma 6º ano A, Alice Carvalho, Ana Lara Azevedo, Andreza Santos, Julia Santos e Mariane Santos se propuseram a apresentar seminário voluntário sobre Divisibilidade, números primos, fatoração MMC e MDC, onde puderam estudar com o apoio de suas famílias, preparam projeções  e apresentaram para a turma em três ocasiões o conteúdo, até mesmo com seleção de exercícios e aplicação em sala. 
Disponibilizei arquivos com diversas atividades e as meninas deram um show. Propus inclusive a uma delas que ela estaria dispensada da avaliação devido ao nível de aprofundamento que ela estava do assunto, a mesma me surpreendeu mais ainda quando disse que agradecia a oferta, porém queria fazer a avaliação e testar seus conhecimentos. Fiquei ainda mais orgulhoso!
Parabéns meninas pela atitude e disponibilidade para aprender e ensinar.

Julia após apresentação
Andreza e Mariane em apresentação na sala.
Virei o rapaz que segura o cartaz
Alice, Ana Lara e Julia no exercício de revisão, enquanto Andreza e Mariane atendiam os colegas.

sábado, 27 de agosto de 2016

TORNEIO DE TABUADA 2016

como tem sido empolgante o Torneio de Tabuada 2016! No primeiro trimestre escolhemos em cada uma das 3 salas dos 6º anos, um rei e uma rainha da tabuada (cada um fez jus a 1,0 ponto em matemática). Na sequência, os reis e Rainhas das três salas se enfrentaram para sabermos quem seria o Rei dos reis e a Rainha das rainhas, esses ganharam uma escultura em papercrafth que fiz durante a unidade. A disputa foi muito emocionante e ao final Rafaela Rocha e Kaique Rios (ambos 6º ano A - CEB UEFS), que receberam cada um uma escultura.

Rafaela Rainha da Tabuada no primeiro trimestre.

Kaique Rei da Tabuada no primeiro trimestre.

Neste segundo trimestre o rei e a rainha podem perder o trono ao serem desafiados pelos colegas num intervalo de 15 a 20 dias. dessa vez fiz um papercraft que será dado a apenas um dos dois, ao rei ou a rainha, e a tabuada entre os meninos e meninas está cada vez mais de arrepiar, já que há um empate em quase um mês de perguntas entre as estudantes Rafaela Rocha e Andreza Santos (ambas 6º A).


Prêmio do segundo trimestre - papercraft Hulkbuster.

VEJA ABAIXO UMA DAS SESSÕES DE EMPATE COM A TABUADA DO 13 AO 15.


video

FICHA DE ACOMPANHAMENTO DE EXERCÍCIOS

Caros(as) colegas,

Bolei alguns modelos de ficha de acompanhamento e pastas que podem ajudar na organização e no pré conselho e conselho de classe. Posto na sequência e aguardo sugestões para que possa melhorá-las. No momento, construi com essas ideias um caderno de acompanhamento com locais para lançar exercícios sem fazer, atitudes e outros pontos que perpassam pela formação de um bom estudante. O modelo abaixo encontrasse já com algumas alterações sugeridas pelo amigo Fábio Peixinho (CPM - Diva Portela - Feira de Santana).

Caderno de acompanhamento

VERSÃO FINAL (3 TRIMESTRES)

 

VERSÃO (4 UNIDADES)

Deixei as letras laterais para facilitar encontrar o nome dos estudantes e otimizar o tempo nas anotações na sala de aula.

 





quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

MATEMÁGICA - Descobrindo qualquer número de 1 a 63

Olá caros colegas e amigos!

As tabelas abaixo fazem parte de uma atividade que tenho feito nas turmas de 2015. Distribui as tabelas sobre a mesa de casa e uni todas com fita adesiva para ficar mais prático de carregar.
Na sala foi pedido para que um(a) estudante pensasse em um número de 1 a 63 e na sequência indicasse em quais tabelas de números esse número se encontrava. A partir daí, é possível dizer com exatidão qual o número pensado.
Legal de ver a empolgação deles(as) em tentar saber qual o segredo. Logo que expliquei que era preciso cálculo mental e observar e adicionar o primeiro número de cada tabela indicada pelo visitante e, como num passo de mágica, eles acertaram os números pensados.
Fiquei de postar as tabelas para que eles imprimissem e continuassem fazendo a atividade em casa ou com amigos. Seguem abaixo.
 Para mais detalhes veja o livro "Mistério dos números" do professor José Nivaldo Monteiro dos Santos.

 






quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

A FLOR COM FRAÇÕES

Darei mais detalhes sobre a atividade da construção da flor com as simplificações fracionárias a Alex Reis, amigo de Conceição do Coité - Bahia, refiz a atividade, embaralhei e coloquei instruções em cada folha. 
Ao separar os grupos cada grupo recebe duas das quatro folhas e a missão montar a flor com o centro tendo uma fração irredutível e as 5 pétalas sendo frações equivalentes. Cada flor precisa possuir apenas frações equivalentes.
Observe que, em cada folha as frações não estão todas equivalentes, o que obriga os grupos a sugerirem trocas entre si e motiva o uso de simplificações de frações e múltiplos de um número. É interessante observar que os conjuntos foram distribuídos em conjunto de quatro impressões, para que todos os grupos consigam montar suas flores.
Se dispor de cartolina ou papel A3, pode pedir que pintem uma paisagem que dê beleza ao painel que intitulo: Jardim das frações.



6º ANO CPM NO MUSEU

Em 10 de outubro de 2014 os estudantes do CPM - DIVA PORTELA também fizeram uma visita ao museu Casa do Sertão na UEFS, onde participaram de cursos de pintura indígena, isogravuras e modelagem em barro.
VISITA AO MUSEU E OFICINAS DIVERSAS
Foi uma tarde muito proveitosa, já que todos se envolveram nas oficinas e trocaram experiências com os ministrantes. Na sequência, estendemos várias esteiras e fizemos um piknic em baixo das árvores e quiosques na área do museu. 
Fizemos sorteio de pipas e dinâmicas com matemática e fechamos a tarde cantando de volta no transporte.





domingo, 21 de setembro de 2014

ABERTO DO CUCA E NOSSA IDA A UEFS

No dia 19 de setembro de 2014, eu, professora Simone, Débora (bibliotecária da escola) e a Professora Kátia (diretora do CEB- UEFS) acompanhamos minhas turmas de 6º (B e D) ano ao Museu Casa do Sertão, localizado na UEFS, para participarmos do Aberto do CUCA (Centro Universitário de Cultura e artes) nas oficinas de isogravuras e construção de maracás com material reciclado. O convite me foi estendido pela Diretora do Museu Cristiana Ramos e foi de pronto aceito.
Como seriam apenas duas oficinas não foi possível levar as 4 turmas minhas, então usamos o critério seguinte: duas turmas iriam para o Aberto e duas iriam para a Feira do livro que ocorrerá esta semana.
Fiquei contente ao ver os meninos e meninas interagindo bem com os instrutores, curiosos por conhecer índios da região de Pernambuco e desmistificarem a ideia de que índio é só na Amazônia, passamos uma manhã trocando experiências e fazendo diversas construções.
Pessoalmente participei da oficina de isogravuras e gostei do resultado do meu aprendizado e quanto aos meninos e meninas, ficaram contentes e acredito que o aprendizado neste dia foi muito significativo. 
curso de isogravuras
 No curso de isogravuras, mostrou-se aos estudantes  um pouco da arte da xilogravura através da utilização de um material mais flexível e de fácil manipulação que é o isopor. Através de desenhos gravados nas pequenas placas de isopor, eles puderam  vivenciar parte do trabalho de um artesão que trabalha  com entalhe e impressão das xilogravuras.
curso de construção de maracás
Já na construção de maracás com material reciclado todos trocaram conhecimento com os monitores indígenas e após contruirem seus innstrumentos, fizeram a dança da chuva em uma grande roda.